jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2020

Em tempos de polarização quem perde é o cidadão

Wander Simoes, Estudante de Direito
Publicado por Wander Simoes
há 3 meses

Na última eleição presidencial, o debate político concentrou-se praticamente em dois polos direita e esquerda, uma redução que o empobreceu.

Poucos sabem ao certo o que tal dicotomia significa.

Esse reducionismo e seus efeitos danosos perduram nas diversas mídias roubando o espaço do que realmente interessa ao pagador dos impostos, ao cidadão.

As grandes questões nacionais, as reformas e nossas maiores mazelas foram largadas a um segundo plano, dando lugar a idiotizantes discussões que nos levam, na prática à lugar nenhum.

Discutir se menino veste azul, se a terra é plana, se foi ou não golpe etc. consomem o espaço dos debates e as questões realmente importantes para um país que sonha e precisa ser grande para os brasileiros tem ficado à deriva.

Esse palco favorece duas categorias de agentes predominantes no cenário político nacional: Os corruptos e os suspeitos de corrupção.

Perdeu-se tempo aplaudindo mitadas e lacradas, perde-se tempo discutindo vazamentos criminosos de supostas mensagens trocadas por agentes públicos, enquanto os bandidos de sempre se esgueiram nas lacunas interpretativas da lei para alcançar a impunidade, passando para a sociedade a falsa mensagem de que o crime compensa.

Pouco importa se o agente político está à sestra ou à destra do rei. Mais vale saber se há trabalho e emprego em condições dignas para todos, se os recursos públicos estão sendo geridos com probidade, se o Estado efetivamente está disponibilizando ao cidadão os serviços que lhe compete, como autêntico provedor das necessidades coletivas.

Em outubro, novas eleições. Mais uma chance de corrigir a rota do debate político. O tempo perdido inexoravelmente fica perdido, não volta.

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Wander o Cidadão Honesto perde quando o Judiciário não pune o delinquente e não por causa da polarização. continuar lendo

Caro Fernando o que estou lamentando é o tempo perdido em discussões idiotizantes decorrentes da polarização. Esse tempo perdido com as "distrações" dela decorrente é precioso demais e rouba nossas atenções enquanto toda sorte de mazelas vão ocorrendo livremente. esse é o ponto. continuar lendo